A terceira etapa do Brasileiro de Drift será no dia 21 de junho, na Grande Vitória. Mas os pensamentos da principal revelação do esporte no país estão divididos entre a capital do Espírito Santo e o Japão. Aos 16 anos, Vitor Jatobá acaba de receber sua carteira de piloto da Federação Internacional de Automobilismo e, logo após o fim da etapa capixaba, embarca para o continente asiático. “Vou aprender e participar de algumas competições no principal centro da modalidade”.

wVitor Jatobá

Sem ainda poder dirigir nas ruas, Vitor Jatobá é a representação do sonho de muito garoto que pratica Drift em simuladores. Após começar no kart, aos 12 anos, o brasiliense se apaixonou pelas competições das derrapagens, começou a praticá-la em games, até chegar às pistas no ano passado. Este ano, demonstrou que já pode ser considerado a principal promessa da modalidade no país, ao disputar a batalha final na etapa de abertura com Márcio Kabeça, o líder do campeonato, com duas vitórias.

A modalidade, organizada no Brasil pela Podium Race Events, atrai uma legião de fãs cada vez maior pelo país. Além dos muitos praticantes em games e simuladores, as cheias arquibancadas nas etapas de Balneário Camboriú (SC) e Brasília (DF) também são um indicativo do crescimento do esporte que ganhou visibilidade com o filme de Justin Lin “Velozes e Furiosos Tóquio”, protagonizado por Vin Diesel e Paul Walker.

Vale lembrar que o vencedor de cada etapa recebe R$ 8.000,00 e  R$ 100 mil  serão distribuídos de premiação ao longo do ano. O campeão da temporada também vai levar para casa um carro zero quilômetro.

Crédito foto: Tiago Pavan

Jorge Velloso
Assessor de imprensa do Brasileiro de Drift