Check  Out My Rank On PRTracking.com! Your SEO optimized title page contents
Published On: qui, out 20th, 2016

Restauração de ecossistema de restinga é tema de palestra ministrada pelo Porto do Açu, em congresso no Rio de Janeiro

Área de reserva mantida pelo empreendimento é exemplo de estratégia de reflorestamento

RIO DE JANEIRO, 19 DE OUTUBRO DE 2016 – O Porto do Açu é um dos participantes do IV Congresso Brasileiro de Reflorestamento Ambiental, que acontece até o dia 21, na sede do CREA, no Rio de Janeiro. A área de Meio Ambiente do Porto foi convidada para palestrar no evento por manter, dentro do complexo portuário, o maior programa de restauração de restinga do país. O empreendimento criou a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Fazenda Caruara, há 4 anos e, neste período, mais de 1 milhão de mudas foram produzidas em viveiro e plantados mais de 700 hectares. Trata-se da maior unidade de conservação privada de restinga do país, com um total de 4 mil hectares, e a única do estado que protege este tipo de ecossistema. É esta experiência com a restauração de restinga que o engenheiro florestal do Porto do Açu, Daniel Nascimento, vai apresentar no segundo dia de congresso.

“Estamos muito felizes em participar do congresso abordando a RPPN Fazenda Caruara, que é um dos nossos maiores motivos de orgulho. Criamos a área de reserva voluntariamente e, desde então,
desenvolvemos técnicas de manejo para espécies de restinga, que é um ecossistema pouco difundido no país. Acho muito importante compartilhar as nossas experiências e certamente vamos aproveitar este intercâmbio de conhecimentos que o evento vai promover”, afirmou Daniel Nascimento.

A RPPN mantida pelo Porto representa cerca de 60% de todas as RPPNs criadas pelo Estado. As mudas que ela recebe são produzidas em um viveiro instalado no Porto, que é específico para espécies de restinga e pode produzir até 500 mil mudas por ano. Atualmente, o viveiro produz e maneja mais de 70 espécies, sendo algumas encontradas na lista da flora brasileira ameaçada de extinção. O projeto ainda conta com mão de obra local. Cerca de 40 colaboradores envolvidos na recomposição vegetal e no monitoramento da fauna e da flora são moradores da região.

A RPPN Fazenda Caruara é a unidade de conservação responsável por mais da metade da arrecadação do ICMS Verde de São João da Barra. Segundo a Secretaria de Estado do Ambiente, somente em 2015, o município recebeu R$ 1.712.216,00 referentes ao repasse de recursos financeiros. O ICMS verde foi criado como forma de incentivo para as cidades desenvolverem ações que garantam o patrimônio natural da região e abriguem em seu território unidades de conservação, áreas protegidas ambientalmente ou mananciais.

About the Author

- Diretor do Jornal O Campista em julho de 2010 criei um blog denominado de Jornal O Campista qual tenho orgulho de ter feito em 5 anos um dos sites mais visitados do Brasil hoje com 4 prêmios de melhor do ano um site que nasceu de um sonho de abrir espaço a quem não tinha hoje temos mais de 11,000 assinantes e mais de 40 colaboradores dentro e fora do Brasil.

Leave a comment

You must be Logged in to post comment.

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por email.

Junte-se a 58 outros assinantes

Videos

Meta

snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflakeWordpress snowstorm powered by nksnow
%d blogueiros gostam disto: