Check  Out My Rank On PRTracking.com! Your SEO optimized title page contents
Published On: sáb, jul 23rd, 2016

Projeto Noites Culturais apresenta Byafra e a Pop Camerata da UFRJ

 “Em Concerto”
Dia 28 de julho (quinta-feira), às 19h30, na Sala Baden Powell

image002 (1)

Crédito Lívio Campos

Vem surpresa por aí! O cantor e compositor Byafra vai fazer um link direto entre o cancioneiro popular e a música erudita no show que está preparando, especialmente, para o projeto Noites Culturais da Sala Baden Powell. Aproveitando a companhia ilustre da Pop Camerata da UFRJ, Byafra ousou unir grandes sucessos da carreira dele e clássicos da MPB aos sons de violinos, viola, piano, flautas e violoncelo. No espetáculo do próximo dia 28, quinta-feira, a surpresa ficará por conta dos arranjos grandiosos para canções que todo mundo conhece.

Essa mistura de instrumentos clássicos com sucessos da música brasileira, em clima de concerto de câmara, cria um novo conceito musical. E é claro que Byafra não poderia deixar de fora do repertório algumas composições românticas que marcaram sua carreira, como “Sonho de Ícaro” e Vinho antigo”. O cantor niteroiense vai resgatar, também, clássicos gravados por outros artistas: “Todo sentimento”, de Chico Buarque; “Jura secreta”, hit na voz de Simone; “Um dia, um adeus”, de Guilherme Arantes; e “Cais”, sucesso de Milton Nascimento. Até em inglês Byafra vai cantar. Dos Beatles, escolheu “Something” e “The long and winding road”; e de Sting, pinçou “August wings”. De quebra, vai mostrar algumas músicas inéditas, frutos da parceria com o maestro, arranjador e professor da UFRJ Jorge Armando Nunes.

“As músicas populares ficam com um sabor de música erudita, e eu, como gosto dos dois lados musicais, me delicio com o resultado”, empolga-se Byafra, que lançou, ano passado, seu primeiro CD ao vivo, com 13 canções consagradas e duas inéditas.

A Pop Camerata da UFRJ que acompanha Byafra no show é formada por Igor Levy (flauta), Leonardo Fantini (violino), Josué Real (violino), Carlo Eduardo (viola), Jorge Armando Nunes (violoncelo), Breno Hirata (sax soprano e sax alto), Eduardo Henrique e Gustavo Ballesteros (piano), todos alunos, ex-alunos e professores da UFRJ. Os arranjos e a supervisão musical do projeto são de Jorge Armando Nunes.

Um pouco de história

Foi com a banda O Circo que Byafra se lançou no meio artístico, em meados dos anos 1970. A experiência adquirida como integrante do grupo, no qual era o vocalista principal, foram fundamentais para dar a guinada na sua carreira de cantor:

“Meu primeiro show em Niterói foi com a banda Circo e teve o patrocínio de “O Fluminense”, em 1978, penso eu. Naquele tempo, meu tio Pinheiro Júnior, o inesquecível Oséias, e Silvio Paixão, trabalhavam em O Fluminense e resolveram dar essa colher de chá para a minha banda que estava começando. O jornal não só fez a cobertura do show como patrocinou os cartazes. Os músicos do Circo são meus amigos até hoje. O show foi um sucesso e deu grande impulso para minha carreira solo que começaria anos depois”, relembra.

Antes de pensar em se apresentar com O Circo, Byafra já havia adotado, mesmo que sem querer, seu nome artístico, com o qual se tornou conhecido no universo da música: “Eu era muito magrinho no tempo em que estudava no Centro Educacional de Niterói, dava pra ver o coração batendo. Por isso o apelido pegou e me acompanha pela vida toda. Só minha mãe ainda me chama Maurício”, conta aos risos.

O início da carreira foi marcado pelo lançamento do disco “Primeira nuvem”, em 1979, de onde saiu a canção “Helena”, composição dele e Luiz Eduardo Farah, a primeira de muitas que entrou para a trilha sonora de uma novela, no caso, “Marron Glacê”, da TV Globo. Depois dela, Byafra emplacou mais dez sucessos na telinha; entre eles, “Seu nome”, em “A gata comeu”; “Machuca e faz feliz”, em “Barriga de aluguel”; e “Fantasia real”, em “Mulheres de areia”.

Esse emaranhado de sucessos rendeu para o cantor mais de 3 millhões de discos vendidos, três discos de ouro e dois de platina no Brasil e na América Latina. Como compositor, teve obras gravadas por Simone, Roberto Carlos, Ney Matogrosso e vários outros intérpretes da nossa música.

Serviço:

Projeto Noites Culturais – Byafra e a Pop Camerata da UFRJ

Dia 28 de julho, quinta-feira, às 19h30

Sala Municipal Baden Powell

Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana

Telefone: (21) 2255-1067

Abertura da casa: 18h

Classificação Etária: Livre

Ingressos (somente dinheiro): R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia-entrada conforme Lei)

Horário de bilheteria: de quarta a domingo, das 14h às 18h

Capacidade da sala: 500 lugares

Sheila Gomes 

 Assistente: Rital Leal

About the Author

- Diretor do Jornal O Campista em julho de 2010 criei um blog denominado de Jornal O Campista qual tenho orgulho de ter feito em 5 anos um dos sites mais visitados do Brasil hoje com 4 prêmios de melhor do ano um site que nasceu de um sonho de abrir espaço a quem não tinha hoje temos mais de 11,000 assinantes e mais de 40 colaboradores dentro e fora do Brasil.

Leave a comment

You must be Logged in to post comment.

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por email.

Junte-se a 58 outros assinantes

Videos

Meta

snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflakeWordpress snowstorm powered by nksnow
%d blogueiros gostam disto: