Campanha teve objetivo de conscientizar produtores rurais da região sobre descarte correto do material tóxico

RIO DE JANEIRO, 26 DE AGOSTO DE 2016 – O Porto do Açu, em parceria com a Associação dos Revendedores de Insumos do Norte Fluminense (ASSINF), realizou, ontem, uma campanha para recolher embalagens de agrotóxicos usadas, durante ação pelo Dia do Campo Limpo, na área do 5º
distrito, em São João da Barra. A ASSINF, junto com o Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (INPEV), coordena este tipo de trabalho na região. O evento teve o objetivo de contribuir para a conscientização dos produtores rurais sobre direitos e deveres ambientais. Para incentivar o descarte correto destes recipientes, a campanha contou com um caminhão de coleta seletiva circulando pelas localidades de Mato Escuro e Sabonete, além de um ponto fixo de recolhimento de embalagens, no galpão da Vila da Terra, durante todo o período da tarde.

“A ideia é estimular a reflexão sobre a destinação correta destas embalagens entre os produtores rurais, de forma que eles compreendam que cada um pode fazer a diferença e cumprir seu papel no descarte do material tóxico. Queremos que eles se sintam parte deste sistema e cuidem com consciência da terra que cultivam”, disse Gleide Gomes, coordenadora de Responsabilidade Social do Porto do Açu.

O Dia do Campo Limpo ainda contou com o apoio da prefeitura de São João da Barra, do governo do estado e da empresa Apoio Agrícola, além da Fundação Norte Fluminense de Desenvolvimento Regional (Fundenor) e da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), que orientou os produtores sobre os procedimentos corretos para destinação das embalagens usadas.

“A parceria com o Porto neste projeto é muito importante para ampliar o nível de participação e conscientização de pequenos e médios produtores do município de São João da Barra. A nossa missão é ajudá-los a cumprir com seus compromissos legais, evitando assim os riscos ambientais que estas embalagens podem oferecer”, afirmou Carlos Frederico de Menezes Veiga, diretor da UFRRJ.

O Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (INPEV) é responsável pela logística reversa de embalagens de defensivos agrícolas no Brasil e é parceiro da Prumo Logística, que desenvolve e opera o Porto, em ações como esta.

NO COMMENTS