Curso é ministrado por representante do Centro de Aperfeiçoamento Marítimo William Salomon, da Wilson Sons

Rio de Janeiro, 6 de julho de 2017 – Cerca de 30 marítimos que atuam na frota de rebocadores do Porto do Açu participaram de um curso de atualização, dividido em três aulas, ao longo desta semana. O objetivo dos encontros, que aconteceram no Terminal Multicargas (T-MULT), foi qualificar comandantes, marinheiros e chefes de máquinas da Wilson Sons. No treinamento, novas regras e diretrizes da Marinha foram transmitidas por um representante do Centro de Aperfeiçoamento Marítimo William Salomon, da própria Wilson Sons, e o Porto do Açu aproveitou o encontro para estreitar a relação com a equipe que atua a bordo.

No primeiro dia do curso, os comandantes receberam informações relacionadas à navegação, operação, rotinas a bordo e sobre o uso de equipamentos de comunicação e sinalização. Nos dias seguintes, o treinamento abordou os temas de combate a incêndio, responsabilidade social, primeiros socorros, sobrevivência pessoal e proteção de navio. Além do conteúdo obrigatório, os marítimos tiveram a oportunidade de entender o dia a dia da equipe que atua no monitoramento do tráfego marítimo do Porto, com quem dialogam rotineiramente.

“Além da atualização que os marítimos receberam, o encontro foi importante para promover a interação deles, que atuam a bordo, com o nosso pessoal. Tratou-se de um momento de troca, em que nós explicamos as nossas políticas e entendemos melhor as necessidades do grupo, pensando na maior sinergia entre terra e mar”, explicou o Comte. Joffre Villote, gerente de Operações do Porto do Açu.

“Foi a primeira vez que promovemos este curso dentro do Porto do Açu, possibilitando uma maior interação entre os participantes. O objetivo do treinamento foi atualizar e nivelar a nossa equipe e, ao mesmo tempo, fazer com que o pessoal de bordo tenha noção do que acontece no cais, e vice-versa”, afirmou Rodrigo Baiense, supervisor de rebocadores da Wilson Sons.

A Wilson Sons dedica uma frota composta por 5 rebocadores ao Porto do Açu, considerados os mais modernos do Brasil. Duas embarcações têm tração de 80 tbp (toneladas de bollard pull) e guinchos com função render. Todas estão aptas a realizar manobras em operações de entrada e saída de navios tipo Panamax, Aframax, Capezise, Suezmax, VLCC e LNGC, em lastro e carregados.