MPRJ denuncia 4 pessoas depois da apreensão de mais de 200kg de cocaína e obtém sequestro de lancha e casa usada para o tráfico de drogas em Itaguaí

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO / MPRJ), recebe na Justiça o sequestro de uma lancha e uma casa em Coroa Grande, Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio , usado para transportar e armazenar 232 kg de massa-base de cocaína. A droga foi retirada da casa pela Polícia Federal, sem último 15 de março. No local, foram presos em flagrante Adailson da Silva dos Santos, Lúcio Valério da Silva e Leandro Tavares de Lemos.

Segundo o MPRJ, uma embarcação era usada para trazer a via marítima para uma região metropolitana da capital do Estado do Rio de Janeiro. De Itaguaí, ela é levada para pontos de venda, ou via marítima ou pelas estradas que cortam a região. Na casa onde fica guardada a lancha, os traficantes mantinham o material de construção visível para a aparência que o local está em obras e o olhar para os olhos e a porta de entrada e saída de veículos de carga.

 

Após as investigações, foi identificado um quarto suspeito, Carlos Eduardo dos Santos Silva. Ele é o proprietário tanto da lancha quanto do imóvel. Os quatro foram denunciados pelo MPRJ por tráfico de drogas e as sarampo de prisão preventiva concedido. O Ministério Público fluminense ainda continua a ser condenado a usar suas propriedades para o tráfico ilícito de drogas. Carlos Eduardo é considerado foragido.

 

 

C oordena doria de Comunicação
Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro,