pós-graduação

Hospitais da Rede Ebserh recebem residentes médicos e multiprofissionais

Nesta segunda-feira, 6, foi a vez dos aprovados nas residências da UFPE e da UFS serem integrados às rotinas dos hospitais de Recife e Aracaju

Brasília (DF) – Por todo o país, profissionais aprovados nos processos seletivos para as residências Médica e Multiprofissional dos hospitais universitários federais filiados à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) passam por eventos de integração desde o início deste mês. Hoje, 6, foi a vez dos acadêmicos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e da Universidade Federal de Sergipe (UFS) conhecerem parte da rotina que terão no Hospital de Clínicas (HC) e no Hospital Universitário (HU), localizados em Recife e Aracaju, respectivamente.

Em Recife (PE), 113 novos profissionais foram recepcionados nos Programas de Residência Médica e Multiprofissional. “Acolher residentes é a missão principal de um hospital universitário. Ensinar e formar profissionais com qualidade para o Sistema Único de Saúde (SUS). Eles entram agora num contexto diferente daquele que existia antes da gestão da Ebserh: um HC melhor, mais limpo e com toda a infraestrutura necessária para prestar uma assistência ao paciente. Ainda há muito a fazer, mas o que temos hoje já atende muito bem ao que os residentes precisam para a formação deles e para proporcionar uma assistência de qualidade”, explicou o superintendente do Hospital de Clínicas da UFPE, Frederico Jorge Ribeiro.

Já em Aracaju (SE), a solenidade de acolhimento aos novos residentes aconteceu durante todo o dia e contou com palestras e dinâmicas de integração. Para a superintendente do HU-UFS, Angela Silva, tanto o hospital de Aracaju, quanto o de Lagarto, são capazes de cumprir os seus papéis no que diz respeito à formação desses profissionais e a conclusão de algumas obras também ampliará o local de prática dos alunos. “A entrega dos prédios do Anexo Hospitalar e da Unidade Materno-Infantil significará um aumento nos serviços oferecidos pelo hospital e ainda servirá como campo de aprendizagem para os residentes”, explicou.

Em Curitiba (PR), os novos residentes do Complexo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (CHC-UFPR) também foram recepcionados na última quinta-feira, 2. A Residência Médica na instituição já possui 50 anos de existência e a Residência Multiprofissional foi criada em 2010, assim que o Ministério da Educação (MEC) definiu as regras para o curso. Na sexta-feira, 3, mais 50 profissionais de enfermagem, psicologia, nutrição, farmácia e terapia ocupacional concluíram a formação nessa residência.

No Mato Grosso do Sul, os 30 aprovados nas residências ofertadas pelo Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) passaram por visita às dependências do hospital e por diversas capacitações na solenidade de recepção, ocorrida em 1º de março. A equipe da Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho também promoveu uma série de mini-palestras, em parceria com a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar e o Laboratório, para repassar as informações e orientações necessárias para uma boa integração às rotinas do hospital.

Residência

O curso de Residência Multiprofissional em Saúde tem característica de pós-graduação lato sensu, na modalidade de treinamento em serviço em unidade hospitalar e nas redes conveniadas de saúde. Com duração de dois anos, e carga horária mínima de 5.760 horas, o regime é de dedicação exclusiva em tempo integral. As atividades teóricas abrangem 20% da carga horária total, os demais 80% ficam para as atividades práticas e teórico-práticas de formação em serviço.

O programa de Residência Médica também tem características de curso de pós-graduação lato sensu, sob forma de treinamento em serviço. É destinado a médicos brasileiros ou formados em escolas oficiais com cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) e a médicos com diploma estrangeiro devidamente revalidado no Brasil e com visto de permanência regular no Ministério da Justiça. Todos os programas ofertados são credenciados pelo MEC, e as vagas possuem bolsa no valor regulamentado pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), que hoje é de é de R$ 3.330,43.

Ebserh

O HC-UFPE, o HU-UFS, o CHC-UFPR e o HU-UFGD integram a rede de hospitais da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação, que administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas. O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Coordenadoria de Comunicação Social com informações das Ascom locais

Foto: Ascom UFPE (113 residentes das áreas médica e multiprofissional foram integrados ao Hospital de Clínicas de Pernambuco nesta segunda-feira, 6)

www.ebserh.gov.br

Print Friendly

image

image