Exército de Terracota é transformado em chocolate na China

Funcionários do Hotel Shangri-la, em Xi’na, na China, estão produzindo guerreiros do exército de terracota em forma de chocolate. As guloseimas promovem o Natal chinês e cada ‘guerreiro’ esculpido com chocolate belga demora cerca de 10 dias para ficar pronto.

Exército de Terracota, Guerreiros de Xian ou ainda Exército do imperador Qin, é uma coleção de esculturas de terracota que representam os exércitos de Qin Shi Huang, o primeiro imperador da China. É uma forma de arte funerária enterrada com o imperador entre 210 e 209 a.C. e cuja finalidade era proteger o governante chinês em sua vida após a morte.

As esculturas, que datam de aproximadamente do final do século III a.C., foram descobertas em 1974 por agricultores locais no distrito de Lintong, em Xi’an, na província de Shaanxi. Os soldados variam em altura de acordo com suas funções, sendo os generais os mais altos. As estátuas incluem guerreiros, carruagens e cavalos.

Estimativas atuais são de que nos três poços que contêm o Exército de Terracota, havia mais de oito mil soldados, 130 carruagens com 520 cavalos e 150 cavalos de cavalaria, a maioria dos quais ainda está enterrada nas covas nas proximidades do mausoléu de Qin Shi Huang‎. Outras esculturas de terracota não-militares também foram encontradas em outros poços e incluem funcionários, acrobatas e músicos.

Colunista Luis Rodrigo

Rodrigo Luis é empresário e reside em Shenzhen desde 2005. O sócio-diretor da Winpoint é fluente em mandarim e detalha nesta coluna tudo o que envolve a vida de um brasileiro na China.