Campeão japonês da categoria Street, Yokoi Masashi conheceu nesta quinta-feira o Speedway Music Park, em Balneário Camboriú (SC), onde, neste fim de semana, acontece a abertura do Brasileiro de Drift. Além de atuar como árbitro da disputa, Yokoi também vai fazer uma oficina, com dicas para os competidores nacionais.

wYokoi Masashi e Ruy Rodriges

É a segunda vez que o japonês vem ao Brasil. A primeira, em outubro, foi para uma oficina de dois dias. Ele disse que está curioso para acompanhar a evolução de alguns dos seus alunos que vão participar da prova catarinense. Apesar de a categoria no Brasil estar em fase de afirmação, Yokoi aposta no potencial dos brasileiros que, segundo ele, “têm um espírito de vencedor. Não só no Drift ou no automobilismo em geral, mas em qualquer esporte”.

O campeão japonês acredita que a evolução da modalidade no Brasil vai ser mais rápida do que ele teve que enfrentar quando começou, há 14 anos. “Como não tínhamos referências, pegávamos o carro e treinávamos até aprender ou cansar”. Iokoi foi ligado ao motociclismo até completar 18 anos, quando foi apresentado ao Drift por um amigo. “Foi amor à primeira vista”. Sobre possíveis dicas para quem deseja começar a praticar o esporte, foi sucinto: “se divertir e praticar”.

O Drift, com habilidosos pilotos, suas derrapagens controladas em carros preparados de várias marcas, ganhou visibilidade com o filme de Justin Lin “Velozes e Furiosos”, protagonizado por Vin Diesel e Paul Walker. As atividades de pista têm início no sábado (21 de fevereiro), com treinos livres e classificatórios, a partir das 11h. No domingo, a fase decisiva começa às 14h. Entradas para o evento organizado no Brasil pela Podium Race Events podem ser conseguidas na bilheteria do Speedway Music Park. Para apenas um dia custam R$ 20,00. Para os dois dias, R$ 30,00.

Legenda foto: Yokoi Masachi, campeão japonês de Drift, e Ruy Rodrigues, diretor geral do Brasileiro de Drift

Jorge Velloso
Assessor de Imprensa do Brasileiro de Drift