Dando prosseguimento às normas para a implantação do Árbitro Assistente de Vídeo (VAR) na arbitragem nacional, a Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol reuniu grupo de 16 supervisores de AV para atualização de protocolo e revisão de instruções antes da preparação intensiva de árbitros e árbitros assistentes.

Presente em uma série de treinamentos realizados pela Conmebol nas últimas semanas, o instrutor técnico de VAR, Manoel Serapião Filho, comandou o trabalho teórico que consistiu em atualizar os supervisores sobre o conteúdo, alcance e limites do protocolo elaborado pela IFAB (International Football Association Board).

O trabalho foi acompanhado pelo presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Marcos Marinho. Ele ressaltou aos supervisores que o avanço na utilização da tecnologia é muito importante para a consolidação de um quadro moderno de arbitragem no país.

– O árbitro moderno precisa entender que a função dele está mudando e que o Árbitro de Vídeo vem para garantir uma arbitragem ainda melhor e mais eficiente. O árbitro terá que saber usar o AV com inteligência para não atrapalhar a dinâmica do futebol, que é a essência do uso da tecnologia.

O grupo de supervisores trabalhou intensamente as chamadas “decisões revisáveis”, aquelas situações em que há a possibilidade de pedido de revisão pelo árbitro ou de sugestão pelo Árbitro Assistente de Vídeo (AAV). Nos próximos dias, 64 árbitros e árbitros-assistentes passarão por avaliações, treinamentos teóricos e práticos nos moldes do realizado pela Conmebol.

– Desde março do ano passado, todos os crsos e treinamentos promovidos pela Comissão de Arbitragem da CBF têm o tema “Árbitro de Vídeo” como parte das atividades. Além disso, nós participamos de todos os workshops realizados pela FIFA sobre o AV em Londres, Amsterdã, New Jersey e Zurique. Agora, vamos dar mais um passo para a implantação do AV – explica Manoel Serapião.

Fonte: https://www.cbf.com.br