Cerca de 50 idosos passearam pelo viveiro, participaram de dinâmica de grupo e de contação de histórias sobre a área de restinga 

Rio de Janeiro, 21 de julho de 2017 – Em comemoração aos 5 anos da Reserva Particular do Patrimônio Natural Caruara (RPPN Caruara), criada e mantida voluntariamente pelo Porto do Açu, o empreendimento promoveu uma festa de aniversário simbólica, com a participação de 50 idosos, moradores do Açu e de São João da Barra. A iniciativa é um investimento social da empresa, que tem o objetivo de fomentar a cultura local e ampliar o diálogo com a comunidade. A visita do grupo, que foi mobilizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, começou com a apresentação de um vídeo em homenagem à RPPN Caruara e seguiu com um passeio explicativo pelo viveiro de mudas, instalado dentro do Complexo Portuário e que abastece a RPPN. Depois de percorrer o viveiro, os idosos tiveram a oportunidade de contar suas próprias experiências com a Caruara e ainda participaram de uma dinâmica com a arteterapeuta Cristine Azevedo.

Entre os visitantes estava a aposentada Ângela Maria Barreto, que morou e criou sete filhos na Caruara, antes do espaço se tornar uma área de proteção ambiental. Para ela, a visita funcionou como uma viagem no tempo. “Fiquei muito emocionada ao ser recebida aqui por vocês, porque tive muitas lembranças dos meus tempos de Caruara. Conheço este lugar de ponta a ponta. Foi onde criei meus filhos, na época em que ainda cozinhava em um fogão à lenha. Esta visita vai ficar na minha memória para o resto da vida”, agradeceu.

“O que eu estou vivenciando hoje é muito emocionante. Ativar essas memórias, neste momento de descontração e alegria, é muito bom para nós. Que este espaço possa ser para sempre preservado”, pontuou o aposentado Getúlio Alvarenga.

A visita contou com bolo para celebrar a data e ainda teve sorteio de exemplares do livro “O Tempo e a Restinga”, que conta a história do ecossistema típico da região.

“Foi uma alegria para nós receber este grupo tão especial. Dava para ver no olhar de cada um deles a satisfação por estarem aqui. Foi um encontro saudável, de contação de histórias e troca de experiências sobre a nossa Caruara. Eles certamente aprenderam sobre a nossa RPPN, mas garanto que aprendemos muito com eles também”, afirmou Gleide Gomes, coordenadora de Responsabilidade Social do Porto do Açu.

RPPN Caruara

 Com aproximadamente 40 km² de área, a Reserva Particular do Patrimônio Natural Caruara (RPPN Caruara) é a maior unidade de conservação privada de restinga do país, e a única do estado do Rio de Janeiro que protege este tipo de ecossistema. Para se ter uma ideia, sua área representa cerca de 60% de todas as RPPNs criadas pelo Estado.

Na RRPN Fazenda Caruara são desenvolvidos trabalhos de recomposição vegetal e monitoramento da fauna e flora local que empregam cerca de 40 pessoas – todas da região. As mudas plantadas na RPPN são produzidas em um viveiro instalado no Porto do Açu. Específico para espécies de restinga, o viveiro pode produzir até 500 mil mudas por ano e é o maior da América Latina.

Atualmente, o viveiro produz e maneja mais de 70 espécies e, até agora, mais de 750 mil mudas já foram produzidas e plantadas na RPPN. Algumas destas espécies estão na lista de ameaçadas de extinção (MMA Portarias nº 443/14 e nº 444/14), como a quixabinha (Scutia arenicola), o ingá mirim (Inga maritima) e o pau ferro (Melanopsidium nigrum).

Além da relevância ambiental da RPPN Fazenda Caruara, sua criação tornou possível a ampliação da arrecadação do ICMS Verde pelo município de São João da Barra. Apenas no ano de 2014, o município recebeu R$ 1.524.531,00 referentes ao repasse de ICMS ecológico.